• Arte e Cultura


:: Música - Dança - Tradição ::

Catira - a dança

A catira é uma dança tradicional de origem caipira marcada por palmas e sapateados que acompanham um batido de viola bem característico. Num geral, é desempenhada ainda pelos homens, em alguns Estados brasileiros das regiões Sudeste e Centro-Oeste, mas já com a presença das mulheres.

É sabido que a cultura brasileira é marcada por influências de povos estrangeiros (com destaque o colonizador e os negros escravos) e indígenas, porém nossa cultura é também, por outro lado, muito forte, original e enraizada. Em especial as culturas ou manifestações populares vindas do campo onde reside o caipira, também brasileiro de tratos rudes e firmes, porém de uma sensibilidade muito desenvolvida. Tudo isso o torna capaz de passar de gerações para gerações essas manifestações, que cantam e contam coisas da própria terra e do seu cotidiano.
O contato entre jesuítas portugueses e índios brasileiros resultou numa dança ameríndio-jesuítica - num conceito mais amplo. Já a dança catira em si, segundo os catireiros, nasce do próprio boiadeiro no trato com o

 
 
 

gado, na época dos Bandeirantes. Quando aquela violinha "véia" era tirada do saco, na hora do pouso, os outros companheiros da comitiva acompanhavam com batidos de pés e mãos, durante os intervalos dos versos cantados na moda de viola. Esse fato caracterizou a catira como uma dança masculina que, por sua vez, gerou a disposição em duas fileiras, uma de frente para outra, de modo que os homens ficassem afastados uns dos outros.

Hoje em dia a catira continua sendo dançada junto com a moda de viola e os recortados (música caracterizada por versos criados de improviso), que, por sinal, lembra os desafios dos tempos antigos quando do encontro de turmas diferentes. Alguns grupos dançam também com versos de pagode, dando mostras das transformações pelas quais a dança é influenciada, dentre elas a formação de grupos profissionais, a presença das mulheres, coreografias previamente elaboradas, o uso de uniformes, apresentações na mídia televisiva, a apresentação-espetáculo, entre outras. Nota-se assim o processo não evolutivo, mas de modernização da dança da catira, o que não impede que ela seja cultuada ainda nos quintais, "terreros", varandas; nos assoalhos, na terra, no asfalto, no cimento; na cidade, no mato; nos pequenos e grandes palcos dos shows e da vida; no Brasil e até no exterior. Entretanto, sempre com a alma e a essência caipira, dentro de suas grandes famílias formadas por pais, filhos, amigos, "cumpadres", admiradores, entre outros tantos.

Esta é uma pequena parte do grande universo chamado de cateretê antigamente, hoje, pela grande maioria, chamado de catira.

Edson Alves Fontes
catireiro

:: Música - Dança - Tradição ::

 
 
     
 
Untitled Document
:: Design by Midia Criativa.com ::
 
..::: Entre em Contato :::.. ..::: O que é isto ? :::..